A qualidade de cada placa-mãe depende de quais fatores?

Imagem aproximada de uma placa-mãe.
Tecnologia

Os computadores atuais contam com várias fabricantes para os componentes. Nesse contexto, os usuários se perguntam: a qualidade de cada placa-mãe depende de quais fatores?

A motherboard é a peça que une todos os principais componentes de um PC. Ela oferece a infraestrutura ideal para que o hardware funcione sem interferências e tenha uma boa vida útil.

No mercado, encontramos diversos modelos, que podem parecer um pouco confusos, para quem não está acostumado. Por mais que a compatibilidade entre as peças esteja cada vez maior, é importante verificar tudo antes de fazer a escolha.

A seguir, discutimos os pontos principais na hora de determinar uma placa-mãe de qualidade para cada caso. Confira!

Características da placa-mãe

Uma motherboard é, em resumo, uma placa de circuito impresso, ou PCB – Printed Circuit Board. Ela traz, em sua estrutura, vários conectores e caminhos que vão conduzir eletricidade para as outras peças do PC.

Alguns elementos são comuns e podem ser encontrados em praticamente qualquer placa-mãe:

  • Soquete (socket): espaço para conectar a CPU
  • Slots para conectar HD/SSD: o armazenamento de arquivos
  • Conectores para: placas de vídeo, áudio, entre outros
  • Slots de memória RAM: conexão para os pentes, separados em canais
  • I/O: conectores de entrada e saída de energia e dados

Dependendo do modelo, a quantidade desses elementos pode variar. Para motherboards destinadas a servidores, por exemplo, você consegue encontrar até dois soquetes de processador, capazes de abrigar duas CPUs em um só sistema.

Nessas placas, também é comum a existência de conexões mais antigas, para maior compatibilidade com periféricos, como entradas/saídas VGA, para monitores incompatíveis com HDMI.

Isso acontece porque, para PCs utilizados como servidores, a prioridade é a estabilidade e a rapidez na transferência dos dados. Esses computadores, portanto, podem trabalhar com telas mais antigas.

Parede de servidores.
Um sistema de servidores. Esses computadores não precisam de qualidade de imagem, pois priorizam a velocidade de transferência dos arquivos.

Um PC com foco em games, por outro lado, vai preferir mais entradas para placas de vídeo, além de uma estrutura preparada para receber um overclock e um sistema de resfriamento líquido – water cooling.

Quando falamos em conectividade, é notável a evolução das motherboards mais modernas. Essas placas trazem, já soldadas em sua estrutura, placas integradas de áudio, módulos para conexão Wi-Fi e pinos para transferência de dados em alta velocidade.

Dessa forma, caminhamos para um cenário em que as peças estão se tornando cada vez mais descomplicadas, dando autonomia para o usuário dar prioridade para detalhes mais específicos, sem se preocupar com o básico que faz o computador rodar.

A mudança no padrão do que vem no pacote, quando se compra uma placa-mãe, faz com que a definição de qual o melhor hardware passe a ser decidida pelos detalhes, novamente dependendo das necessidades do usuário.

Banner para o teste de desempenho de PC da Shopinfo.

Como escolher uma placa-mãe boa

Como acabamos de discutir, cada situação de uso vai ter a sua placa-mãe ideal. Porém, seja qual for a sua necessidade, é essencial ter em mente que todos os componentes precisam ser compatíveis com a motherboard, para que funcionem corretamente.

Um aspecto importante para mencionar é o consumo de energia. Se você é um gamer, por exemplo, e vai utilizar GPUs e processadores com potência alta, é interessante procurar por uma placa-mãe adequada para distribuir a eletricidade entre os circuitos.

Começando o processo, a primeira atitude, antes de escolher qual peça comprar, é analisar o tipo de CPU que vai comandar o PC.

É recomendado verificar o processador, porque, dependendo da fabricante, o encaixe dos pinos na motherboard pode ter padrões diferentes. Por isso, verifique qual o soquete exigido para a CPU que escolher.

Em geral, os tipos de soquete mais comuns são:

  • PGA: Pin Grid Array
  • LGA: Land Grid Array

Os soquetes PGA possuem buracos para encaixe dos pinos, que ficam fixados no processador; por outro lado, os LGA contam com um arranjo ao contrário, com pinos na placa-mãe e furos na CPU.

Vale destacar que os dois tipos mencionados, LGA e PGA, estão subdivididos em muitos modelos diferentes, que variam no número de pinos, cada um satisfazendo certos tipos de processadores.

O site Clube do Hardware preparou uma lista com esses modelos de soquete, apontando quais CPUs são compatíveis com cada um (acesse aqui). É possível fazer essa verificação, também, pelos sites das fabricantes de CPU e de placas-mãe.

Soquete para CPU do tipo PGA.
Um exemplo de soquete do tipo PGA, com os furos para encaixe dos pinos que ficam na CPU.

Depois de satisfazer essa exigência, podemos começar a analisar detalhes mais específicos. Por exemplo, se o foco for conectividade, o melhor é procurar por placas que possuam, direto da caixa, todas as entradas e saídas desejadas.

Um outro caso é o dos workstation PCs, destinados ao uso no trabalho e com altas cargas de processamento. Além da CPU, que é muito importante, pode ser útil optar por uma motherboard que abrigue mais pentes de memória RAM.

O mais importante é pesquisar o maior número de opções disponíveis, de acordo com o seu orçamento. Comece colocando na balança a CPU e todos os principais componentes do seu PC: GPU, RAM, HD/SSD, tipo de monitor e fonte.

Liste todas as conexões que vão ser necessárias para reunir essa máquina, com as exigências de cada componente. Também vale a pena verificar os requerimentos de energia, por meio da potência consumida por cada peça.

Por fim, caso ainda reste alguma dúvida, você pode entrar em contato com a Shopinfo, com suas dúvidas sobre as peças escolhidas. Os canais de atendimento são:

  • (19) 3308-7222
  • atendimento@shopinfo.com.br

Se preferir, mande uma mensagem diretamente para o nosso WhatsApp, por meio deste link.

Na Internet, você encontra uma série de opções alternativas para buscar informações sobre motherboards, em fóruns especializados e redes sociais como Reddit.

Placa-mãe gamer

Computadores gamer são referência para os limites que as máquinas podem atingir. Por isso, as placas-mãe que são especializadas para esse tipo de PC merecem atenção especial.

Para montar um PC gamer, não é necessário possuir uma placa-mãe gamer. Os fatores decisivos são os que falamos anteriormente. Satisfazendo os requisitos de compatibilidade entre as peças, tudo vai funcionar.

A questão das motherboards gamer está nos detalhes. Por exemplo, digamos que você queira montar um setup composto por duas placas de vídeo em modo SLI. Nesse caso, uma placa-mãe especializada para jogos pode oferecer mais recursos.

Isso quer dizer que ela já vai vir com as conexões nos lugares adequados, além de suporte a entradas e saídas de vídeo em locais de fácil acesso. Mais do que isso, uma placa-mãe gamer já se preocupa com a refrigeração e com a disposição dos cabos dentro do gabinete. 

Portanto, optar por motherboards desse tipo pode ser uma alternativa para garantir a performance máxima com as outras peças para PC gamer.

No site da Shopinfo, você encontra uma série de modelos de placas-mãe de qualidade E, para quem prefere não se preocupar com todos os detalhes na montagem de um PC, também há diversos computadores gamer prontos. Confira clicando aqui!

Banner para a página de placas-mãe no site da Shopinfo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *