O que é necessário para montar um PC do zero?

Gabinete de computador aberto e cheio de poeira.
Tecnologia

Fazer a montagem da própria máquina faz com que você entenda tudo o que é necessário para montar um PC do zero, além da liberdade adicional para escolher cada uma das peças.

Porém, essa tarefa exige um maior conhecimento do usuário, na hora de selecionar componentes que sejam compatíveis. E, na montagem, é preciso tomar uma série de precauções para não danificar as peças.

Continue a leitura para entender tudo sobre como montar um PC, desde os componentes principais até os cuidados essenciais!

Componentes principais de um PC

Um computador de mesa (desktop) precisa de algumas peças principais, que vão ser comuns para a grande maioria dos usuários. Em primeiro lugar, o processador (CPU) é o cérebro da máquina, responsável pelos principais cálculos e por responder aos nossos comandos.

Imagem de uma CPU Intel Core i9.
CPU.

Junto com o processador, temos as memórias de curta e longa duração. As primeiras servem para armazenar dados que o PC precisa acessar rapidamente e são representadas pelos pentes de memória RAM. O outro tipo serve para guardar arquivos por tempo indeterminado e se referem aos HDs e SSDs.

O processamento dos gráficos é um dos pontos que mais interferem na experiência de uso do computador. Por isso, a função da placa de vídeo (GPU) é rodar tudo o que for relacionado à geração de imagens.

A maioria dos processadores já vem equipada com GPUs integradas, suficientes para cumprir as exigências básicas. Porém, para tarefas mais pesadas, pode ser preciso utilizar uma placa de vídeo dedicada.

Imagem de um HD convencional.
Um HD convencional para computador de mesa.

O princípio de qualquer computador segue três estágios fundamentais: entrada de dados, processamento e entrega (ou impressão) das informações resultantes.

Até agora, falamos das peças de hardware responsáveis processar os cálculos e devolver os resultados para o usuário. Mas, para que possamos satisfazer as outras duas etapas, precisamos de dispositivos que nos permitam enviar sinais para o computador e recebê-los de volta.

É aí que entram em cena os periféricos, que incluem uma grande variedade de produtos. Porém, em resumo, os essenciais são mouse, teclado, caixa de som/headset e monitor. Os dois primeiros são a forma como interagimos com o PC e os dois últimos são os meios pelos quais recebemos de volta os resultados das interações.

Observação: uma tela touch screen, como a dos smartphones, funciona tanto para enviar comandos quanto para visualizar as informações processadas pelo computador.

Por fim, uma fonte de energia vai ser necessária para lidar com o consumo de todas as peças do PC. Disponíveis em potências (Watts) variadas, elas são a conexão entre o computador e a tomada de eletricidade.

Depois de listar os componentes principais de um PC, precisamos de uma estrutura para servir de base, que é a placa-mãe (motherboard). Essa peça é um conjunto de circuitos que vai alocar a energia necessária para todo o resto do hardware, além de proporcionar conectividade entre os componentes e dispositivos externos, como pen drives e DVDs.

GPU montada em um PC.
Placa de vídeo da Gigabyte instalada em um desktop.

Tecnicamente, também precisaríamos citar, como componentes essenciais, as placas de rede e de som, responsáveis pela conexão de Internet e pela tradução dos sinais digitais em áudio, respectivamente.

Porém, a maioria das motherboards já vem com módulos pré-instalados para essas peças. Mesmo assim, vale lembrar que é possível comprar placas dedicadas e conectá-las à placa-mãe.

Ah, e também vale lembrar do gabinete, que é a estrutura que vai abrigar todo o hardware. Ele não carrega muitas exigências, além do fato de precisar ter espaço suficiente para as peças.

Em resumo, os componentes principais de um PC são:

  • CPU
  • Placa de vídeo
  • Memória RAM
  • HD/SSD
  • Mouse
  • Teclado
  • Monitor
  • Fonte de alimentação
  • Placa-mãe
  • Gabinete

Falando do que é necessário para montar um PC, também podemos incluir HDs extras, drives de CD/DVD/Blu-ray, entre outros adicionais que podem dar mais opções para os usuários.

Banner para o teste de desempenho de PC da Shopinfo.

Passo a passo para montar um PC do zero

As principais etapas na construção de uma máquina incluem pesquisas, orçamentos, compras, a montagem e a instalação do sistema operacional, que é a interface principal para utilizar o PC.

A função principal do PC

A primeira coisa a se fazer, quando for montar um computador de mesa, é entender para quais situações ele deve servir. Por exemplo, você pode querer um PC só para estudar, assistir Netflix e responder e-mails do trabalho. Ou, então, talvez você precise de uma máquina capaz de editar fotos, renderizar vídeos e fazer simulações demoradas para alguma pesquisa da faculdade, além de rodar todos os jogos triple A do ano.

PC Gamer jogando no escuro.
Um PC gamer vai precisar de peças com características mais robustas no processamento de gráficos, por exemplo.

O objetivo do PC é o primeiro passo, que vai ser o guia para as próximas etapas, que são a escolha das peças e o orçamento de preços.

Os requisitos de hardware

Nessa fase, é preciso fazer uma pesquisa sobre quais os requisitos de hardware para executar as tarefas planejadas e começar a escolher cada peça. A etapa de seleção das partes é a que mais vai impactar no orçamento final.

A liberdade de montar um PC do zero vem com algumas exigências. É muito fácil, por exemplo, escolher componentes que vão ser mais que suficientes para o uso planejado e, dessa forma, acabar pagando por algo desnecessário.

Do mesmo modo, caso as peças selecionadas sejam incapazes de rodar os programas que o usuário deseja, o resultado final pode ser um setup mais barato, mas que não funciona da melhor forma.

Isso sem falar das complicações que podem vir de possíveis escolhas de componentes incompatíveis, o que pode trazer prejuízos e dores de cabeça. Portanto, após determinar quais são as exigências de hardware, liste todas as peças que farão parte do seu setup.

Preços e orçamentos

Com a lista de componentes pronta, a próxima etapa é fazer o orçamento das peças. Aqui, é importante analisar vários cenários, para verificar quais as melhores condições de compra.

Às vezes, ao comprar um computador já montado, pode-se conseguir descontos maiores. Portanto, vale a pena checar se algum modelo atende aos seus requisitos de uso.

Pessoa fazendo pesquisas em um laptop.
É preciso equilibrar o orçamento entre as peças de hardware, para conseguir o maior custo-benefício.

Não se esqueça de pesquisar o preço do sistema operacional. Para usuários de Windows, os valores podem ser um pouco altos. Na loja online da Microsoft, por exemplo, a versão Home sai por R$ 730 (dados de setembro de 2019).

Montagem do PC

Com todas as peças do computador em mãos, chegou a hora de montar o hardware e instalar o sistema. Essa é, de longe, a etapa mais complicada e que exige o maior número de cuidados.

A montagem é o processo de conectar todos os principais componentes na placa-mãe dentro do gabinete. Isso implica instalar o processador, os pentes de memória RAM, o HD (ou SSD), a placa de vídeo (se houver), a fonte de alimentação e os periféricos.

Porém, é importante ter em mente que a maioria dos componentes são conectados por cabos, que também exigem um certo grau de cuidado na hora de montar, para não atrapalharem o encaixe de outras peças. Esse é o famoso cable management.

Para essa etapa, as ferramentas utilizadas para fixação dos componentes, em geral, são as chaves de fenda ou Phillips, além de parafusos (inclusos nas peças e no gabinete) e braçadeiras para administração dos cabos.

Agora, resta apenas ligar o PC e esperar a tela da BIOS, que vai confirmar se a montagem foi bem sucedida. Em seguida, com um DVD ou pen drive, basta instalar o sistema operacional.

Se quiser saber um pouco mais sobre o processo, o canal do YouTube da Shopinfo fez um vídeo explicando o setup e a montagem de um PC top de linha, para o gamer Skipnho:

Montar um PC do zero: cuidados

Após o passo a passo para montar um PC, vamos discutir um pouco mais sobre os cuidados ao lidar com esse processo.

Em primeiro lugar, por se tratar de componentes eletrônicos, é recomendado utilizar luvas isolantes, para evitar descargas de eletricidade do nosso corpo e que podem afetar as peças.

Também é preciso tomar muito cuidado com a instalação da CPU, que precisa da aplicação de uma pasta térmica e da colocação de um cooler para refrigeração adequada.

Quando analisamos o que é necessário para montar um PC, percebemos que o processo traz a liberdade de escolhas, porém exige uma série de cuidados. Nesse contexto, comprar um PC pronto pode ser uma alternativa com mais segurança.

Além de um serviço de confiança e da garantia da loja, um computador montado por um profissional técnico vai ter um acabamento de qualidade, desde o manuseio das peças até a administração dos cabos.

No site da Shopinfo, você encontra diversas opções de máquinas prontas, separados em várias categorias de uso. Porém, caso esteja interessado em montar um PC do zero, ou mesmo fazer um upgrade de peças, também estão disponíveis modelos dos principais componentes de hardware.

Clique no banner para conferir todos os produtos da loja virtual!

Banner para a loja virtual da Shopinfo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *