O que é RTX? Conheça as novas placas de vídeo da Nvidia

Detalhe de uma GPU GeForce RTX.
HARDWARE

Chegou a hora de falar sobre o que é RTX. No campo da Nvidia, todo mundo já tinha se acostumado com outro termo, o das placas GTX. E agora… R é melhor que G? Como lidar com essas siglas e saber qual a melhor opção para o meu PC gamer?

Banner para o teste de desempenho de PC da Shopinfo.

Lançadas em agosto de 2018, as novas placas Nvidia RTX trouxeram outra família de GPUs, mais caras que a consolidada série GTX e com suporte a uma tecnologia que promete trazer mais qualidade para os gráficos nos jogos, chamada de ray tracing.

Ainda não sabe o que todo esse movimento significa? Continue a leitura e descubra tudo sobre como funcionam essas novas placas. No final, também avaliamos se vale a pena investir em um upgrade nesse momento. Vamos lá!

O que é ray tracing?

A tecnologia de ray tracing traz uma nova maneira de trabalhar a renderização de gráficos, utilizando uma técnica que constitui em uma análise dos pontos de luz de um ambiente, considerando a perspectiva do jogador.

Em um jogo, digamos que o personagem esteja andando por uma rua, no final da tarde. Os postes de luz já estão acesos, e vamos colocar uma pequena fogueira e algumas poças d’água no asfalto. Conseguiu visualizar?

Bom, agora imagine que as fagulhas da fogueira produzem um efeito de iluminação específico em cada objeto próximo, interagindo com as poças d’água e também com os postes. O ray tracing analisa o caminho que cada um dos pontos de luz percorre e trabalha os gráficos para dar mais realismo a esses efeitos.

Ilustração do funcionamento da tecnologia ray tracing.
Exemplo das variáveis que entram em ação quando há pontos de luz em uma cena (Foto por Henrik – Own work, CC BY-SA 4.0).

Mas como isso tudo funciona? Basicamente, a tecnologia possui um algoritmo que traça linhas a partir do ponto de visão do jogador (ou personagem) no game. Essas linhas rebatem nos objetos e chegam aos pontos de luz, identificando a cor mais exata para cada ponto.

Essa técnica já está presente no cinema, nas animações mais recentes da Pixar, como Universidade Monstros, por exemplo. Com uma diferença essencial: em um filme, a renderização só acontece uma vez.

O grande desafio, para jogos, é que os efeitos de luz são dinâmicos, dependendo da posição do personagem e da câmera. Ou seja, a Nvidia alcançou um feito e tanto, trazendo um novo recurso para os jogos, que deixa a experiência ainda mais imersiva. 

Impressionante, né? Dá só uma olhada na demonstração que a Electronic Arts preparou, identificando todos os efeitos que o ray tracing pode proporcionar:

Alguns meses antes do lançamento das placas RTX, a Microsoft havia anunciado que o Windows passaria a ter suporte para a tecnologia de ray tracing, por meio do DirectX Raytracing, ou DXR. 

Esse foi o grande momento em que as portas de abriram para os games. Agora, a AMD já se manifestou e anunciou que trará GPUs com essa capacidade no futuro.

Novas placas Nvidia RTX

Depois de entender como funciona essa nova tecnologia, vamos analisar os modelos de GPU que a Nvidia lançou, com as suas principais especificações técnicas.

Modelos

Em 2018, a série RTX chegou com três modelos principais: 2070, 2080 e 2080 Ti. De lá para cá, vieram a RTX 2060 e as variações “Super”, em 2019. Confira a lista completa abaixo:

NomeClock máximoMemória VRAMRTX-OPS
RTX 20601680 MHz6 GB37 T
RTX 2060 Super1650 MHz8 GB41 T
RTX 20701620 MHz8 GB42 T
RTX 2070 Super1770 MHz8 GB52 T
RTX 20801710 MHz8 GB57 T
RTX 2080 Super1815 MHz8 GB63 T
RTX 2080 Ti1545 MHz11 GB76 T

Fonte: Nvidia.

Observação: Em dezembro de 2018, chegou também a RTX Titan. Assim como na série GTX, esse é o modelo mais avançado, mas fora da realidade da maioria dos gamers (ou seres humanos em geral). Sendo assim, deixamos ela de fora da lista.

Ficou em dúvida sobre o que significam todos esses RTX-OPS? Em resumo, é um cálculo feito pela própria Nvidia, sobre a capacidade de renderização de imagens. Quando o ray tracing está ativo, ele opera em conjunto com várias outras técnicas de geração de gráficos, por isso a eficiência dessas operações precisa ser calculada de uma forma diferente.

Detalhe de uma GPU GeForce RTX instalada em um PC.
As placas Nvidia RTX utilizam várias tecnologias simultaneamente, para chegar aos resultados de imagem mais realistas.

Jogos

O ray tracing ainda é recente, o que reflete no número de jogos que adotaram a tecnologia. Portanto, o cenário atual não é dos mais abundantes. Mesmo os títulos que trazem compatibilidade com os recursos das RTX ainda os utilizam de forma limitada, trabalhando apenas com sombras, por exemplo.

A seguir, separamos uma lista dos jogos que suportam o ray tracing atualmente (março de 2020):

  • Battlefield V
  • Control
  • Deliver us the Moon
  • Metro Exodus
  • Quake II RTX (remake do clássico de 97)
  • Shadow of the Tomb Raider
  • Stay in the Light
  • Wolfenstein: Youngblood

Jogos que terão ray tracing no futuro (confirmados):

  • Atomic Heart
  • Call of Duty: Modern Warfare
  • Cyberpunk 2077
  • Doom Eternal
  • Dying Light 2
  • Enlisted
  • Justice
  • JX3
  • Minecraft
  • Mechwarrior V: Mercenaries
  • ProjectDH
  • Synced: Off Planet
  • Vampire: The Masquerade – Bloodlines 2
  • Watch Dogs: Legion

Como podemos ver, a lista não é tão grande assim. No entanto, é esperado que, com o tempo, vejamos cada vez mais jogos adotando essa tecnologia.

Banner para a página do quiz com dicas de jogos em 2 minutos.

Nvidia RTX vale a pena em 2020?

Com base no que analisamos aqui, a recomendação dessas placas fica mais para o campo dos gamers entusiastas. Se você já possui uma GPU do nível das GTX 1080, por exemplo, pode ficar tranquilo que ela ainda vai performar bem por bastante tempo.

No entanto, se você está pensando em fazer um upgrade de uma placa de vídeo de entrada, ou mesmo de um PC que ainda não tem gráficos dedicados, investir em uma RTX pode ser um bom investimento a longo prazo.

Isso porque, mesmo que agora não existam muitos jogos que se aproveitam da tecnologia, espera-se que cada vez mais títulos passem a adotar esse método de renderização gráfica, que traz resultados realmente impressionantes.

Portanto, no final das contas, você precisa decidir se gasta um pouco mais agora, preparando seu PC para os jogos que ainda estão por vir, ou se espera um tempo até que modelos mais  acessíveis sejam lançados com suporte ao ray tracing.

Aqui, vale uma observação: em 2019, a Nvidia lançou uma atualização de driver que trazia suporte também para placas da família GTX, via software. Na época, ficou o questionamento se o lançamento das RTX realmente fazia sentido, já que outras GPUs também seriam capazes de reproduzir a tecnologia.

Depois de alguns testes, porém, ficou claro que a otimização das novas arquiteturas das placas RTX funciona muito melhor do que as GTX nesses casos, uma vez que foram desenvolvidas com o ray tracing em mente.

Confira, a seguir, um gráfico do site PCmag, comparando as taxas de FPS entre diferentes modelos da Nvidia no Battlefield 5. Nele, é possível ver que o desempenho das GTX é bem inferior quando o DXR está ligado.

Gráfico com testes de desempenho de placas de vídeo no jogo Battlefield V.
Fonte: Nvidia’s Ray Tracing For GTX 10-Series Cards Will Drag Down FPS (PCmag).

A Nvidia se posicionou como pioneira no mercado de games ray tracing, saindo na frente da concorrência. Mas não podemos subestimar a AMD, que também deve chegar com algum modelo para competir nessa categoria.

O último fator decisivo é a performance dos jogos que, atualmente, já trabalham com essa tecnologia. Como consequência de estarmos no início do processo de adaptação dos gráficos, pode-se perceber que o desempenho, em questão de FPS, ainda não é excelente, exigindo muito e entregando valores baixos, especialmente em resoluções acima de Full HD.

E aí, ficou interessado nessas novas placas? A loja virtual da Shopinfo já conta com modelos de computadores gamer equipados com as Nvidia RTX e prontos para os jogos mais exigentes. Clique aqui e confira os modelos!

Banner para a página da Shopinfo com placas Nvidia RTX.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *