melhores jogos de PC

Quais foram os 10 melhores jogos de PC em 2017?

Para quem curte jogar no PC, 2017 foi um ano interessante. Com lançamentos de peso e ports esperados há anos, a tendência é que o PC seja cada vez mais respeitado como uma das maiores – e melhores – plataformas de games.

Desde jogos simples, com foco em narrativas envolventes, até exploradores de novas tecnologias, como o aumento significativo de títulos para jogar em realidade virtual, os lançamentos foram bem diversos.

As novidades de 2017 revelaram ainda uma inclinação que coloca o PC em evidência. Agora,quando o assunto é escolher quais foram os melhores jogos de PC desse ano, é claro que depende muito do seu gosto. Porém, vale a pena conferir o que a crítica especializada considerou a nata gamer de 2017.

Separamos os 10 jogos lançados em 2017 com maior nota no Metacritic, website que reúne críticas dos mais respeitados portais do mundo e cria uma nota média para o título. A plataforma é considerada uma das fontes mais confiáveis para mensurar o melhor e pior do mundo do entretenimento.

1. Final Fantasy XIV: Stormblood

Seguindo o sucesso de Heavensward, a segunda expansão de Final Fantasy XIV, que levou o nome de Stormblood, fez jus à sua colocação como uma das maiores franquias de RPG da atualidade. O jogo foi considerado um dos melhores jogos de PC do ano e ganhou muitos elogios pela crítica.

Por mais que não possua tantas alterações, alguns novos recursos, como a exploração abaixo d’água, empolgam os jogadores. Os dois novos trabalhos disponíveis são Samurai e Red Mage, com novas cidades e localidades.

2. Night In The Woods

Nem só de gráficos impressionantes e jogabilidade complexa viverá o mundo dos games. Night In The Woods, criado pela desenvolvedora independente Infinite Fall, é um game 2D de aventura e exploração, contando com grande foco na história cuidadosamente planejada.

A história segue Mae Borowski, uma gata de 20 anos que decide largar a universidade e voltar para a casa dos pais. Tentando fugir dos questionamentos que surgem com essa volta e procurando reatar laços perdidos pelo tempo e distância, o game prende a atenção do jogador e estimula a afeição pelos personagens da trama.

Recentemente, o jogo ganhou uma versão gratuita para quem já possuia o jogo, chamada” Night in The Woods: Weird Autumn Editions”. Além disso, uma edição mobile foi anunciada, ainda sem data oficial de lançamento.

3. Cuphead

Inspirado em desenhos animados da década de 30, Cuphead é um jogo de plataforma 2D que une artes de tirar o fôlego a fases desafiantes. O jogo foi considerado por muitos como um game difícil e frustrante, no melhor sentido possível!

O game traz cenários bizarros e inimigos poderosos, que causam euforia quando finalmente são derrotados. Cupheads tem uma jogabilidade e um estilo que lembra antigos jogos de Super Nintendo e Megadrive, como MegaMan e Castlevania, em que observar seu oponente faz toda a diferença.

Um dos trunfos deste jogo são seus requisitos mínimos: para rodar, o game pede apenas 2 GB de memória RAM.

4. XCOM 2: War of the Chosen

Por mais que XCOM 2 seja um ótimo jogo, considerado inclusive um dos melhores de 2016, sua expansão XCOM 2: War of the Chosen leva a experiência para outro nível. Muitos críticos a chamaram de “o ápice da franquia”, já que traz mudanças significativas e desafiadoras.

A história segue um curso parecido com o da versão original, mas com boas adições. Uma delas é o trio de aliens chamados Chosen, que aumentam significantemente o desafio do jogo e atuam em momentos específicos da história.

Um ponto interessante é que, ao serem derrotados, tais aliens não morrem ou somem, e sim se escondem para te desafiar no futuro.

5. What Remains of Edith Finch

What Remains Of Edith Finch é um daqueles jogos que não precisam de armas e grandes cenas de ação para impressionar. O jogo é centrado em Edith Finch, uma garota nascida em 1999 que explora a casa abandonada de sua família, construída em 1880 por seu bisavô.

Ao explorar sua casa, Edith conta a história de seus parentes, todos já falecidos. Existe uma possível maldição na família, que faz com que todos morram jovens, e é torno desta temática e da busca de Edith por respostas que o jogo segue. Com um tom literário e riqueza em detalhes, esse game é ideal para quem gosta de desvendar mistérios.

6. Rez Infinite

Com um tom um tanto quanto psicodélico, Rez Infinite explora as tecnologias recentes como realidade virtual, mas sem cair na armadilha de reduzir o game a apenas uma experiência tecnológica. O jogo já contava com uma versão para PlayStation 4, com suporte ao PSVR, mas muitos consideram a edição para PC como a versão definitiva dessa experiência.

Mesmo quem não conta com a possibilidade de experimentar o modo de VR, ainda poderá se impressionar. Afinal, o jogo apresenta um visual incrível e uma jogabilidade envolvente.

Com resolução 4K e gameplay em 60fps, Rez continua com a premissa de não depender de gráficos, mas oferece uma experiência incrível para quem conta com máquinas potentes. Caso você possua um HTC Vive ou Oculus Rift, Rez Infinite é um jogo obrigatório.

7. F1 2017

Se o F1 2016 já foi um jogo de deixar amantes de jogos de corrida de boca aberta, o F1 2017 conseguiu superar seu antecessor. Além de trazer todos os pontos fortes do game de 2016, inclusive reciclando diversas animações e linhas de diálogo, F1 2017 volta com as corridas com carros clássicos. São doze modelos clássicos disponíveis nesta versão. O usuário pode encontrar, inclusive, as McLarens utilizadas por Ayrton Senna em 88 e 91.

O modo carreira volta mais robusto, com novos programas de treino e desenvolvimento do carro mais profundo que dos seus antecessores. O jogo promete uma experiência completa, em que seu personagem se torna um piloto de Fórmula 1 e passa por todos os níveis dessa carreira.

8. Lone Echo

A medalha de bronze vai para Lone Echo, que procura preencher o buraco causado pela falta de jogos VR ou desenvolvidos principalmente para o uso dessa tecnologia, e que possuam duração e características presentes em jogos tradicionais. Lone Echo é uma parceria entre Ready At Dawn e a Oculus Studios, que cria uma experiência exclusiva para o Oculus Touch.

O protagonista do jogo é Jack, o androide responsável pela operação de Kronos, uma estação espacial mineradora que orbita Saturno. O universo criado é detalhado e o esforço dos desenvolvedores foi perceptível. Lone Echo pode ser qualificado como um dos melhores jogos para realidade virtual já lançados.

9. Bayonetta

Lançado em 2009, originalmente para Xbox 360 e Playstation 3, Bayonetta finalmente chega ao PC. Quem curte jogar no PC sabe que ports de clássicos para a plataforma são arriscados.  Infelizmente, ports relaxados ou decepcionantes não são raros. Porém, para a felicidade dos fãs do gênero hack and slash, o game mostra como um port de qualidade deve ser feito.

A franquia dispensa apresentações, possuindo força o suficiente para entrar nas listas de melhores do ano, mesmo sendo um jogo já conhecido e explorado. Infelizmente, Bayonetta 2 é um título exclusivo da Nintendo, presente nos consoles Wii U e Switch, e não deve contar com port para PC.

10. Divinity: Original Sin II

O grande destaque, e um dos melhores jogos de PC de 2017, é o Divinity: Original Sin II. Aclamado pela crítica e pelo público, esse RPG une um apelo old-school com mecânicas atuais, em uma mistura que se provou incrivelmente positiva.

Com mecânicas e gameplay mais refinado e fluído que seu antecessor, o universo do jogo foi construído com primor em todos os detalhes. Por mais que a jogabilidade não seja nenhuma novidade, seguindo o padrão de RPGs e batalhas por turnos, a inteligência artificial impressiona com a capacidade de ficar mais refinada conforme você evolui seu personagem.

Ou seja, o jogo não deixa de ficar interessante. Para aproveitar o máximo possível, é recomendado que o jogador possua um bom mouse gamer. Mesmo assim, o jogo roda sem dificuldades em computadores mais modestos.

Bônus: Playerunknown’s Battlegrounds

Um dos melhores e mais falados jogos de 2017, Playerunknown’s Battlegrounds se assemelha aos títulos DayZ e H1Z1: uma arena com muito jogadores, no qual o único objetivo é ser o sobrevivente. Um “Battle Royale” de primeira!

Jogabilidade, gráficos e atenção aos detalhes são pontos positivos do jogo. Além da grande variedade de armas, que também favorece para a boa performance do game.

Com um ambiente livre e extenso, Battlegrounds exige muito da máquina e dos servidores. Desse modo, PC’s que não ofereçam as configurações mínimas para rodar resultarão lags e condições desfavoráveis ao jogador.

E para você, qual foi o melhor lançamento de 2017? Deixe sua opinião nos comentários!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *