Tipos de memória RAM: entenda as diferenças

Pentes de memória RAM empilhados.
HARDWARE

Pente de 4 ou 8 GB… DDR3 ou DDR4… Latência… Frequência… O fato é que os diferentes tipos de memória RAM (Random Access Memory) para computador não são os componentes mais amigáveis ou fáceis de entender.

A enorme variedade de modelos é resultado de anos de evolução nas tecnologias de memória para PC. No entanto, como nem tudo se desenvolve ao mesmo tempo, é comum encontrarmos peças de padrões e gerações diferentes disponíveis nas lojas e sendo utilizados por muitas máquinas.

Se você tem dúvidas sobre as principais propriedades dos pentes de memória RAM atuais, não se preocupe. Neste post, vamos falar sobre os conceitos mais importantes para considerar antes de montar seu setup gamer. Boa leitura!

Capacidade

Quando tratamos de memória RAM, o principal atributo de cada peça é sua capacidade de armazenamento de dados. Atualmente, existem módulos que variam entre 2 e 32 gigabytes, sendo 4 GB e 8 GB os mais comuns para PCs gamer.

Configurações de memória não se resumem a um único módulo, permitindo adicionar mais unidades para aumentar a capacidade. Isso faz com que a memória RAM seja o upgrade mais simples de fazer em um setup, já que as placas-mãe costumam trazer vários espaços (slots) para encaixe dos pentes.

Memórias DDR3 x DDR4

DDR, ou Double Data Rate, é a classe de memórias RAM presente na grande maioria dos computadores pessoais de hoje. Ele faz referência à capacidade dos módulos de enviarem e receberem dados duas vezes por cada ciclo de operação.

A principal diferença entre essas gerações está nas frequências, ou seja, na quantidade de ciclos realizados por segundo. As unidades de medida para pentes de memória RAM são os megahertz (1 MHz = 1 milhão de ciclos/segundo).

O padrão DDR3 foi lançado em 2007 com velocidades de clock de 800, 1066, 1333, 1600, 1866 e 2133 MHz. A evolução seguinte, DDR4, chegou ao mercado nas frequências de 1600, 1866, 2133, 2400, 2666, 2933 e 3200 MHz.

Quanto maior o clock, mais veloz será o módulo de memória, resultando em uma melhor taxa de transferência de dados e desempenho superior em programas e jogos – ou seja, mais FPS para a conta.

Existe, ainda, uma variação do padrão DDR, denominada LPDDR. O prefixo “LP” vem de low-power, e faz referência a modelos que consomem menos energia, direcionados para notebooks, por exemplo.

Memórias RAM instaladas na placa-mãe.
O padrão atual de memórias RAM para desktop é o DDR4.

Latência

Mesmo se dois módulos de memória RAM apresentarem a mesma frequência de operação, o seu desempenho pode ser diferente. 

Isso porque, para além do clock, existem as latências, que descrevem quantos ciclos são necessários para que diferentes tipos de informação sejam lidos pela memória.

Entre eles, o principal (e mais encontrado nas descrições dos módulos) é indicado pela sigla CL, de CAS Latency. Alguns exemplos de tempos são CL 14, CL 15, CL 16 e CL 18.

Na prática, quanto menores esses valores, maior a rapidez com que a memória RAM vai trabalhar, já que menos ciclos serão necessários para que um dado seja lido e fique disponível para o processador.

No entanto, em aplicações do dia a dia, os efeitos de uma latência mais baixa dificilmente serão percebidos de forma significativa.

Banner para o teste de desempenho de PC da Shopinfo.

Como escolher entre os tipos de memória RAM

Depois de entender as principais propriedades dos módulos de memória, fica a dúvida: onde investir? Em melhores frequências ou em latências mais baixas? A resposta para essa pergunta, principalmente quando falamos de computadores pessoais para jogos, vai depender de muitos fatores diferentes.

Por exemplo, não adianta ter as memórias mais rápidas se o processador for lento, ou a placa de vídeo não der conta dos gráficos exigentes de um game. Da mesma forma, dependendo do orçamento disponível, a escolha também fica limitada.

O importante é encontrar um equilíbrio entre desempenho, compatibilidade entre as peças e verba disponível para investir, lembrando que uma placa-mãe com mais slots permite adicionar mais pentes de memória no futuro, evoluindo o setup com o tempo.

Uma dica é sempre pesquisar os requisitos dos programas e jogos que você pretende instalar no PC. Jogos competitivos, por exemplo, pedem mais frames do que qualidade gráfica. Já os clássicos ou indies, por outro lado, pouco exigem do computador.

Banner para a página do quiz com dicas de jogos em 2 minutos.

Agora, se estiver montando uma APU sem placa de vídeo dedicada, a velocidade e a latência podem influenciar diretamente no desempenho em games, uma vez que esses processadores da AMD utilizam a RAM do computador como memória de vídeo.

A partir das pesquisas, a escolha de componentes como CPU, placa-mãe e GPU já é capaz de dar uma boa ideia do kit de memória RAM que mais faz sentido. Por fim, procurar por fabricantes confiáveis e que ofereçam boa garantia também é essencial na hora de escolher.

Entender mais sobre as peças de hardware é um passo importante para selecionar e comprar com consciência, sem gastar mais do que o necessário e garantindo o desempenho esperado.

Para quem prefere não se envolver muito profundamente na escolha de cada parte do setup de um computador gamer, a Shopinfo é o lugar certo para encontrar PCs montados e testados de antemão, com uma equipe disponível para tirar dúvidas e o enviar máquinas prontas para jogar.

Clique no banner para conhecer as nossas opções de computadores gamer!

Banner para a página de computadores gamer da Shopinfo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *