Como ser um pro player: primeiros passos para se profissionalizar

Como ser um pro player
GAMES

Jogar videogame deixou de ser apenas entretenimento. Com o crescimento do mercado de eSports e streaming, pensar em como ser um pro player é, também, planejar uma carreira nesse mercado.

Muitos gamers têm o desejo de se tornarem jogadores profissionais, conquistando prêmios e fama no nicho. No entanto, assim como em qualquer esporte, é preciso trilhara um caminho de evolução, escolhas e oportunidades.

Neste texto, desvendamos alguns pontos fundamentais ao considerar uma carreira de gamer profissional de videogames, passando por treinos, competições e construção de uma marca pessoal. Boa leitura!

Gamer ou pro player?

Antes de começar, é preciso esclarecer um fato: todo pro player é gamer, mas nem todo gamer é um pro player. Existe muita diferença em jogar enquanto hobby, mesmo dedicando diversas horas diárias para os games, de ter isso como uma profissão.

Quem se diverte com boas horas de gameplay, procura saber mais sobre os títulos e consome conteúdos sobre videogames (como este aqui) pode, sim, ser considerado como um gamer.

Banner para quiz para descobrir novos games

No entanto, existem diferenças entre jogar enquanto hobby – mesmo dedicando diversas horas por dia – e ter isso como uma profissão. Para muitas pessoas, a pressão de uma competição não é bem-vinda, enquanto outras encontram motivação e adrenalina nesses momentos.

Ao começar a correr atrás da carreira, é necessário ter disciplina e dedicação, como em qualquer outro tipo de trabalho. Mais do que entender as mecânicas de um jogo e saber todas as estratégias, um pro player precisa lidar com situações de estresse.

A escolha do jogo e plataforma

O primeiro passo é escolher qual jogo será seu grande foco. Por mais que nada te impeça de jogar uma grande variedade de games, inclusive em plataformas diferentes, selecionar um único título te ajuda a focar e ter um desenvolvimento mais rápido.

A decisão deve levar em conta não apenas as suas habilidades e preferências, mas a longevidade e o potencial de um jogo no cenário competitivo (e-Sports). Por conta disso, muitos aspirantes a pro player escolhem jogos já estabilizados e que estão no mercado há algum tempo.

Mesmo assim, não é possível cravar que um game não é um bom investimento, uma vez que o mercado evolui rapidamente e novos jogos se tornam tendência em um curto período de tempo.

Como exemplo, podemos citar o game mobile Free Fire, lançado no final de 2017 e que alcançou a marca de 450 milhões de jogadores registrados em maio de 2019, com uma aceitação enorme no Brasil, levando à realização de um campeonato mundial no país – vencido por um time brasileiro, o Corinthians.

Gamer jogando um FPS em uma mesa com iluminação RGB.
A escolha do jogo em que deseja se profissionalizar deve ser feita com base em muitas pesquisas.

Caso esteja em dúvida sobre como começar, os jogos de PC mais populares no cenário competitivo atual de e-Sports são (por gênero):

  • Battle Royale: Fortnite, PUBG
  • MOBA: Dota 2, League of Legends
  • FPS (tiro em primeira pessoa): Counter-Strike – Global Offensive, Overwatch, Rainbow Six Siege

Treino é a palavra-chave

Com o jogo escolhido, é hora de praticar. Para ser um pro player, não basta ser um bom jogador – é necessário ser excepcional. Além de jogar sozinho, procure por partidas online com jogadores de alto nível, para que o desafio seja à altura do que você procura atingir.

Alguns jogos online, como League of Legends e CS:GO, trabalham com sistemas de ranking, que separam os jogadores pelo desempenho. Então, com o tempo, é esperado que a dificuldade aumente e que você seja alocado para partidas ranqueadas com outros players mais experientes.

É importante destacar que treinar profissionalmente em um jogo é diferente da prática em um game enquanto hobby. É preciso fazer uma análise profunda do que você domina melhor, quais são as suas dificuldades, os pontos fortes e fracos.

Isso inclui pesquisar e ler todas as atualizações recentes nas mecânicas de gameplay, assistir a campeonatos e acompanhar times (nacionais e internacionais) em competições transmitidas pela internet.

Depois de terminar essa análise, monte uma espécie de cronograma de treino. Foque nos seus pontos fracos e desenvolva as habilidades que te faltam para ser colocado entre os top players, mas não deixe de praticar aquelas que você já domina com excelência.

Afinal, é importante dominar o game como um todo, mas são as habilidades específicas em que você se destaca que irão lhe dar vantagem.

Os MOBAs são um ótimo exemplo disso, em que é preciso saber jogar com uma variedade grande de heróis, mas cada membro da equipe vai ter uma posição fixa.

Para ilustrar, podemos ver a divisão dos cinco papéis principais no LoL:

  • ADC: Attack Damage Carry, responsável por farmar no começo e garantir kills para o time no meio e final da partida
  • Top: quem vai ficar com a lane superior
  • Mid: alocado na rota do meio, precisa analisar tudo o que acontece nessa região
  • Jungler: o campeão que anda pela selva
  • Support: o suporte é quem vai dar assistência aos demais, com habilidades de cura ou desarme de oponentes


Treinar para se tornar um pro player pode ser bastante exaustivo, afinal, você não está jogando para desestressar de um longo dia ou apenas por diversão. Pense nessas sessões de treinamento como uma aula que você precisa frequentar para se formar em uma faculdade, por exemplo.

Jogador profissional não é sinônimo de gamer de um jogo só. Também é importante equilibrar a rotina de treinos com momentos de descanso. Inclusive, o problema de excesso de trabalho nesse nicho já foi verificado e é motivo de preocupação em times com mais estrutura, nos quais existe um acompanhamento técnico de saúde para os players.

Portanto, não se sinta culpado em querer jogar algo mais casual ou por diversão. Desde que tenha cumprido suas metas do dia/semana, gastar algumas horas com esses games é totalmente aceitável e recomendado.

Tome como exemplo alguns jogadores de futebol que também são gamers nas horas vagas. Agora, troque o futebol por um e-Sports. Viu a semelhança?

Motivação é essencial

No mundo dos eSports, um dia você ganha, e no outro perde. Por isso, é essencial que um pro player tenha motivação o suficiente para se manter na carreira mesmo quando as dificuldades aparecerem.

Pode ser que você perca, que não seja selecionado para campeonatos ou eventos e encontre outros empecilhos. Porém, tenha como objetivo transformar resultados ruins em motivação para continuar treinando e atingir o próximo nível.

A concorrência pode parecer assustadora, mas a sua disciplina e consistência nos treinos importa mais do que o talento ou a idade. Nos e-Sports, as regras e mecânicas mudam a todo instante, assim como os rankings dos players.

Um ótimo exemplo de persistência é o jogador estadunidense de Dota 2, Fear, que enfrentou um longo caminho até seu time vencer o campeonato mundial em 2015 (The International 5), depois de cinco anos tentando.

A Valve, responsável pelo game, lançou um documentário muito interessante sobre a trajetória desse e de outros jogadores, do anonimato até os palcos das grandes competições de Dota. 

O filme Free to Play pode ser visto gratuitamente no YouTube, com legendas em português:

Comunidade de seguidores

Muitos pro players aproveitam seu tempo livre, ou mesmo durante alguns treinos mais leves, para transmitir o gameplay e interagir com fãs. Esse tipo de conteúdo gera valor e constrói uma comunidade de seguidores para o jogador.

Fazer streaming mostrando suas habilidades é uma ótima vitrine para chamar a atenção de marcas, que vão ser atraídas quanto maior for o número de pessoas acompanhando. Esse também é um meio de começar a testar, de forma leve, como você joga em situações com mais gente assistindo.

Construir uma comunidade que acompanha o seu trabalho só trará vantagens para a sua carreira, abrindo portas para ganhar dinheiro jogando de outras formas. Alguns exemplos são:

  • Doações durante as streams, de fãs que gostariam de apoiar o seu trabalho
  • Patrocinadores interessados na sua audiência podem te pagar para aparecerem nas transmissões
  • Possibilidade de compilar vídeos e subir no YouTube, ganhando receita por visualizações
Banner para quiz sobre qualidade do pc gamer.

Hardware de qualidade

Este é um tópico delicado. Isso porque é difícil falar em jogar a níveis competitivos sem mencionar a qualidade do hardware. E isso não inclui somente o PC, mas o teclado, o mouse, o monitor (muito importante!), entre outros.

Ter um computador potente vai, de fato, entregar mais FPS nos jogos; da mesma forma, um monitor com altas taxas de atualização tornará mais precisa a movimentação e as ações dentro dos games. No entanto, nada disso é essencial para começar.

Se olharmos para o começo da carreira de muitos jogadores profissionais – como os retratados no filme acima, por exemplo –, vamos perceber que nenhum deles começou com o melhor PC gamer do mundo.

Setup com PC antigo, da época do monitor de tubo.
O melhor hardware para começar a jogar é aquele que você tem.

No entanto, conforme eles foram evoluindo, esse passou a ser um investimento importante, uma vez que o nível se tornou tão alto a ponto de ser diferenciado nos mínimos detalhes.

Portanto, se você ainda está no início dessa saga, não há motivos para gastar muito com hardware. É possível começar com máquinas mais simples e ir melhorando conforme for conquistando seu espaço. 

Que tal estabelecer uma lista de metas, comprando upgrades à medida que vai ganhando campeonatos? Afinal, quando o videogame se torna profissão, é justo investir nos melhores equipamentos, da mesma forma que um designer de jogos precisa de uma máquina que execute bem suas imagens de alta qualidade.

A Shopinfo conta com uma vasta seleção de máquinas prontas e hardware completo para quem quer levar os games a sério. Com opções para todas as necessidades e orçamentos, você encontra tudo o que precisa para começar.

Curtiu? Clique no banner e conheça!

Banner para a página de computadores gamer da Shopinfo.

8 thoughts on “Como ser um pro player: primeiros passos para se profissionalizar

  1. como gostaria ter um”PC GAME” de verdade que roda ser todos os jogo atual..
    meu Console muito fraco queria muito se um pro play mas meu PC não ajuda 🙁

    1. Olá, Cleber! Obrigado pelo contato.

      Hoje em dia, buscando PCs mais baratos, uma boa alternativa pode ser escolher uma APU da AMD, como os Ryzen 2200g, 3200g, 2400g e 3400g. Com um processador desses, não precisamos de uma placa de vídeo para rodar alguns jogos, e conseguimos montar uma máquina com menos de R$ 2 mil.

      No site da Shopinfo, a linha Neologic Start conta com PCs com foco no custo-benefício. Para saber mais, você pode acessar o nosso post: http://www.gamerinfo.com.br/2017/08/24/pc-gamer-barato/

      Outra opção é fazer um upgrade no seu PC atual. Em todo caso, desejamos sorte na sua jornada gamer!

      1. Bom dia mestre,

        Tenho muito interesse em cp,prarum pc desses que voce falou no comentário acima “APU da AMD, como os Ryzen 2200g, 3200g, 2400g e 3400g”.

  2. Olá ADM da shopinfo , sou o rudgere um stremer da NIMO TV estou recomeçando meu canal , caso estejam a procura de uma parceria de divulgação eu adoraria em ajudar , pois todos saem ganhando

    1. Bom dia, Rudgere!

      Agradecemos o contato, mas no momento não estamos procurando por influenciadores nessa plataforma.

      De qualquer forma, já repassamos seu nome para o nosso departamento de Social Media.

      Obrigado e uma ótima semana!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *